Cultura do ‘faça você mesmo’ cresce e pode ser o diferencial na sua casa. 

O termo bricolagem é empregado para qualquer tipo de serviço doméstico que não necessite a contratação de um profissional ou especialista. Ele vem do francês ‘bricòláge’ e pode ser encaixado em qualquer pequeno trabalhado executado em casa. Surgiu na Europa pós-Segunda Guerra, devido à falta de profissionais habilitados a desempenharem os diferentes tipos de serviço. Pintura, instalação de móveis e até a troca de lâmpadas podem ser consideradas bricolagem.

No Brasil essa tendência ganha cada vez novos adeptos, principalmente nos conteúdos disponíveis na internet, como os tutoriais que você encontra neste site. Outro fator que influenciou diretamente nessa prática em terras tupiniquins foi a crise econômica, que reduziu a contratação de profissionais especializados, dando mais ênfase ao ‘faça você mesmo’. Para fazer da bricolagem um método cada vez mais presente na sua casa, são necessários alguns itens que te ajudarão em vários tipos de serviços que podem ser realizados sem a necessidade de pagar para alguém fazer.

Monte sua caixa de ferramentas :)

É importante ter uma caixa de ferramentas com diversas opções para que a bricolagem possa atingir todas as áreas – desde a jardinagem até a implantação de paredes, como as de drywall. Os seguintes itens são indispensáveis se você quer realizar os trabalhos por conta própria:

  • Chaves (de fenda, de grifo e Philips);
  • Alicates (universal, de bico e de corte);
  • Martelo;
  • Trena;
  • Serrote (para madeira e metal);
  • Fitas (veda-rosca, crepe e isolante);
  • Furadeira;
  • Tesoura;
  • Pincel;
  • Pá;
  • Lanterna;
  • Estilete;
  • Escada.

Além de materiais de segurança, como capacete, luvas e máscara.

Esses são os itens básicos que você deve ter em casa para praticar a bricolagem. Com o tempo, você poderá ir adicionando novas ferramentas a sua caixa, abrindo ainda mais possibilidades de serviços a serem realizados por você mesmo. Eles incluem:

  • Martelo de pena;
  • Serra tico-tico;
  • Soldadeira;
  • Utensílios para pintura (rolo, recipiente);
  • Chave de teste;
  • Tubos de silicone e cola;
  • Barbante;
  • Régua metálica;
  • Parafusadeira;
  • Chave de catraca;
  • Plaina;
  • Lima;
  • Fixador de grampos.

Com todos os itens descritos acima, será possível realizar quase qualquer função na sua casa, incluindo processos mais complicados como aqueles que lidamos com fiações e tubulações.

Como utilizar os materiais?

Bem, cada tipo de serviço, seja de construção ou manutenção, necessita de um conhecimento minimamente prático para ser realizado. Por isso, os ‘passo-a-passo’ disponíveis na internet podem te ajudar a sanar as dúvidas em relação ao processo a ser realizado. Com a tendência da bricolagem aumentando no país, portais especializados, como este, vão se tornando verdadeiras enciclopédias a serem pesquisadas pelos praticantes do ‘faça você mesmo’.

Mas o ideal para aprender a manusear as ferramentas da forma correta, é buscar por algum curso de capacitação profissional.

No Instituto da Construção existe o Curso de Marido de Aluguel, onde a proposta é oferecer ao aluno condições e preparo para realizar diversos reparos e instalações nas áreas de elétrica, pintura, hidráulica, alvenaria, revestimentos, entre outros. Essa formação tem um ótimo custo/benefício e pode ainda alavancar sua carreira e trazer uma renda extra.

Por isso é importante você fazer uma pesquisa antes de qualquer tipo de serviço em casa. Isso garante a sua segurança, e mostrará que é possível realizar tarefas antes reservadas para profissionais da área. Estude bem se é viável utilizar dos materiais que tem disponíveis. Caso veja que o processo necessita de um profissional, não perca tempo tentando resolver sozinho.

Seja um adepto da bricolagem.

Além de economizar, você poderá ter conhecimentos teóricos e (principalmente) práticos sobre os pequenos serviços domésticos. Isso sem contar nas várias ferramentas que irá adquirir ao longo do tempo, tornando-o cada vez mais profissional na arte da bricolagem. E, quem sabe, não dê para ajudar quem necessita e até ganhar um “troquinho”.

Experimente você também a bricolagem!

Crédito: Iconstruindo | Foto: Google Imagens